Presidente da Coamo recebe título de cidadania honorária em Maracaju e Sidrolândia, no Mato Grosso do Sul
23/10/2018 10:39 em Indústria e Agricultura

 

O presidente da Coamo Agroindustrial Cooperativa, José Aroldo Gallassini, recebeu nos dias 17 e 18 de outubro, respectivamente, em Maracaju e Sidrolândia, no Mato Grosso do Sul, dois títulos de Cidadania Honorária. Com as duas homenagens, Gallassini chegou ao 52º título de municípios paranaenses, catarinenses e sul-mato-grossesenses, além dos títulos do Estado do Paraná e do Mato Grosso do Sul.

 Os eventos foram prestigiados por vereadores, prefeitos, deputados, cooperados e funcionários da Coamo dos dois municípios. Em Maracaju, o título foi proposto pela vereadora Eliane Simões Vicensi. “O Dr. Aroldo é antes de tudo um visionário, que acreditou na nossa cidade e no potencial dos nossos agricultores. Com trabalho e firmeza trouxe a Coamo a comunidade de Maracaju com muita segurança, estabilidade e evolução”, afirma.

 Para o prefeito de Maracaju, Maurílio Ferreira Azambuja, a Coamo é um exemplo de gestão a ser seguido, inclusive, pelo poder público. “É gratificante participar de um evento como este em que homenageia uma pessoa como José Aroldo. É um líder que olha para o futuro e pensa na melhoria de vida das pessoas”, assinala.

 As principais lideranças políticas, empresariais e econômicas de Sidrolândia, além de dois deputados estaduais e um deputado eleito, prestigiaram a cerimônia de entrega do título de cidadão sidrolandense ao engenheiro agrônomo José Aroldo Gallassini, numa iniciativa do vereador Waldemar Acosta. “É um empresário de sucesso, um visionário, que já escreveu seu nome na história do município. Um exemplo inspirador”, destaca.

 O prefeito Marcelo Ascoli ressalta que Sidrolândia estará sempre de portas abertas para recepcionar todos aqueles que acreditam no potencial do município e fazem investimentos, geram emprego e renda. “A gente vê muitos municípios se transformando após a chegada da Coamo e com Sidrolândia não será diferente”, comenta. A Unidade da cooperativa no município foi inaugurada em janeiro deste ano.

 O presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini, ressalta a satisfação e orgulho em receber os dois títulos. “Há tempos vínhamos recebendo solicitações de produtores dessas regiões para trazermos nosso sistema cooperativista de resultado que há 48 anos temos implantado, inicialmente no Estado do Paraná, em seguida em Santa Catarina e, posteriormente, no Estado do Mato Grosso do Sul. Em Sidrolândia, inauguramos no início deste ano e, em Maracaju, há seis anos. São unidades importantes em dois municípios que têm grandes produções agrícolas e que vêm recebendo investimentos significativos”, assinala.

 Ele cita que “ao receber estes títulos, sinto-me orgulhoso em ser um cidadão desta terra, onde bravos agricultores deram mostra de sua capacidade e fé num futuro cada vez melhor. Ser cidadão desses municípios muito me envaidece, pois, pertencer a uma comunidade de um povo amigo e solidário é o sonho de qualquer pessoa. Desta forma, tornar-me um dos seus cidadãos é para mim extremamente gratificante.”

 Gallassini lembra que a Coamo é uma cooperativa que tem como princípio a melhoria do status socioeconômico dos cooperados, que são os donos e razão principal da sua existência. “Tenham certeza, nossa missão é levar aos nossos cooperados o que de melhor existe em tecnologia para o amparo de sua atividade agrícola, ou seja: no campo técnico agronômico, no fornecimento de insumos de comprovada qualidade, no apoio financeiro, no preparo do cooperado, na administração financeira e administrativa e no seu desenvolvimento educacional e social, objetivando sempre a evolução do quadro social como um todo: sua família, seus colaboradores, bem como a comunidade em que vive. Pois o papel do cooperativismo é sustentar e preservar a rentabilidade do quadro de cooperados. ”

 Investimentos – Foram investidos em Sidrolândia um total de 54 milhões, em instalações que somam 12,440 mil metros quadrados de construção, com a geração de 43 empregos diretos e 34 empregos temporários. Já em Maracaju, desde o início das atividades, em 2012, já foram investidos mais de R$ 100 milhões visando sempre a melhoria no atendimento e recebimento da produção dos cooperados.

FONTE: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE
rádio terra fm